Reunião de Periódico 26.09.2011

Falar sobre integração regional não é uma tarefa simples, começando pelo fato de sua própria definição ser controversa. A reunião de periódico desta segunda feira trouxe para discussão o artigo “Cooperação financeira e o financiamento da infra-estrutura na América do Sul”, publicado pela revista Olkos no fim do ano passado, que direta ou indiretamente aborda justamente como o fenômeno da integração tem sido encarado pelos países que compõe a região no tocante ao financiamento de grandes obras de infraestrutura.

Depois de se manter um investimento da ordem de 3,5% do PIB em infraestrutura, a liberalização da economia nos anos 90 supunha um aumento dessa fatia dado que os estados, antigos agentes promotores diretos, não tinham mais condições de arcar com os custos dessa tarefa. Entretanto, os investimentos caíram para 1,5% do PIB o que segundo as autoras indica que a lacuna deixada não foi preenchida como se esperava.

Nesse contexto, tratou-se o importante papel que os bancos sub-regionais têm assumido, especialmente como financiadores de longo prazo para projetos em infraestrutura ate certo ponto arriscado, em que os agentes privados não estão dispostos a assumir os riscos. Sua relevância está na possibilidade de complementação produtiva, já que esse investimento favorece não só o comercio intra-regional como também abre a possibilidade de constituição de cadeias produtivas. Abordou-se o papel da Fomplata, na bacia do Prata, a CAN, com atuação em toda a região e participação de 14 bancos privados e o BNDES, como promotor indireto dessa integração na medida em que dentro de seu programa de internacionalizar as empresas brasileiras, financia projetos em que elas estão envolvidas na região.

Dada a polemicidade do tema, à apresentação do artigo seguiu-se uma calorosa discussão sobre a efetividade ou não desses projetos em infra-estrutura e principalmente se são eles interessantes ao Brasil. As conclusões ficam por conta de cada um.

Marwil Dávila

Cooperação financeira e financiamento da infraestrutura na América do Sul” (Simone S. de Deos, Rubia Wegner) –  Marwil Dávila

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s