Porque ao longo do século XIX as elites dos países ricos estenderam o direito de voto para o resto da população?

Em Why did the West extend the franchise? Democracy, inequality and growth in historical perspective (Porque o Ocidente estendeu o direito de voto? Democracia, desigualdade e crescimento em perspectiva histórica), o economista do MIT Daron Acemoglu e o cientista político de Harvard James Robinson, os atuais queridinhos da Nova Economia das Instituições, questionam a racionalidade econômica por trás das consecutivas extensões do direito de voto nos países europeus ocidentais no decorrer do século XIX.

Se a transferência do poder político culminaria no aumento da coleta de impostos para financiar políticas redistributivas, porque as elites concordariam com isso? O que instigou este fenômeno? Foi a consciência moral e ética das elites, que enxergaram na democracia o caminho para uma sociedade mais justa e igualitária? Foi a pressão da camada média burguesa da sociedade, que compreendia a população pobre como aliada contra a elite aristocrática? Foi a concorrência política entre o Partido Liberal e o Partido Conversador, que buscavam ampliar seus redutos eleitorais com fins a controlar o poder político?

Sob a égide de exemplos históricos riquíssimos e de um modelo econômico robusto, Acemoglu e Robinson salientam que embora estas razões possam ter intensificado os processos, as elites estenderam o direito de voto por medo de revoltas e revoluções. Em meio a intensos rebuliços sociais, os grupos dominantes entenderam que o único modo de apaziguar os ânimos da população era transferindo o equilíbrio do jogo político, mesmo tendo ciência das conseqüências em termos de carga tributária e políticas públicas que isso acarretaria.

Este processo de democratização sucedeu o estabelecimento de diversas políticas redistributivas nas áreas de educação, saúde, relações trabalhistas, etc, e, consequentemente, de intensa queda da desigualdade de renda. Acemoglu e Robinson inovam ao sugerir uma nova interpretação para a curva de Kuznets: o ponto de inflação, segundo estes autores, coincide com o período de extensão do direito de voto. Instituições econômicas mais inclusivas que fomentaram o processo de crescimento abriram caminho para o fim das instituições políticas extrativas à medida que nem todos se beneficiam dos ganhos oriundos destas instituições econômicas.

Apresentador: Nicolas Powidayko

Why did the West extend the franchise – Nicolas Powidayko

Clique aqui para fazer o download do artigo na íntegra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s