A polêmica Dilma e The Economist

No dia 14 de dezembro, os petianos Daniel e Gustavo apresentaram uma conjuntura relacionada à polêmica entre a revista inglesa The Economist e a presidente Dilma Rouseff. O caso começa quando a revista publica uma reportagem criticando as políticas econômicas adotadas pelo governo brasileiro e sugerindo que o atual ministro da fazenda Guido Mantega seja demitido. Como reação, a presidente do Brasil rebate as críticas dizendo que os países desenvolvidos se encontram em situação pior que o Brasil e que o governo brasileiro não sofrerá influência estrangeira.

Entretanto, ao se ler o artigo da revista percebe-se que na verdade as críticas mais contundentes são feitas à Presidente. Sem falta de brasileiros corroborando as críticas da revista levanta-se a questão: deveria Dilma repudiar as críticas só por casa da nacionalidade dos críticos?

Durante a discussão foram levantados vários pontos interessantes. Alguns defendiam que as críticas feitas são contundentes e devem ser levadas em conta. Mas o ponto mais interessante foi o de que as políticas do atual governo fazem sentido se considerarmos o arcabouço teórico seguido pela Presidente. Esse arcabouço chega a explicar até os resultados considerados insatisfatórios. A questão final então é: a Presidente deveria continuar o que está fazendo ou se deveria procurar outro modelo teórico que se encaixa melhor na atual situação brasileira?

Apresentadores: Daniel Damasco e Gustavo Coelho

A polêmica Dilma e The Economist – Daniel Damasco e Gustavo Coelho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s