Social capital and cultural participation: spousal influences on attendance at art events

Na reunião de periódico dessa segunda-feira, foi apresentado o artigo “Social capital and cultural participation: spousal influences on attendance at art events” escrito por Craig Barton Upright, doutor em sociologia pela Universidade de Princeton.

O ponto central do artigo é mostrar que não só as interações das pessoas na infância e na adolescência mas também as suas relações adultas tem a capacidade de influenciar e determinar as suas preferências. No caso, para mostrar isso o autor utiliza a relação de marido e mulher, dado que essa é uma relação voluntária e normalmente baseada em similaridades educacionais, e busca demonstrar que o papel do cônjuge é importante na determinação da ida ou não da esposa/marido a eventos artísticos.

O artigo apresenta inicialmente uma parte teórica que tem como intuito situar o leitor e mostrar o que já foi feito na área de cultura. Sendo assim, sabe-se da literatura que os principais determinantes da ida das pessoas a eventos artísticos são a exposição prévia as artes, a educação, o gênero, a idade, a raça e a renda. O autor argumenta, porém, que há um ênfase muito grande na questão da origem e da reprodução, deixando de lado a transformação e o crescimento. Ou seja, a maioria dos estudos focam a sua análise nas relações dos indivíduos na infância e adolescência, porém esquecem que o processo de aprendizagem acontece durante toda a vida, e que a ida a eventos artísticos é uma atividade social e que portanto está sujeita a transformações devido as interações nas redes sociais.

Dessa forma, a parte empírica do trabalho vem a fim de corroborar esse fato. O autor realiza uma regressão utilizando o modelo Logit de resposta binária, dado que como muitas pessoas não vão a eventos dessa natureza isso inviabiliza a utilização de mínimos quadrados. É rodada uma regressão para cada evento artístico separadamente, sendo eles teatro, dança, ópera, museu, musicias e clássico, e utilizando como variáveis explicativas as variáveis socialização nas artes, que é um índice que indica quanto o indivíduo participou de cursos artísticos no último ano, educação, idade, raça, renda, área urbana/rural. Além disso a análise é feita separadamente para homens e mulheres e utiliza-se a educação e socialização nas artes da esposa/marido como uma variável explicativa adicional na regressão do cônjuge.

Os resultados obtidos vão de encontro a literatura. A novidade trazida pelo trabalho é mostrar que a ida a eventos artísticos de homens e mulheres casados é fortemente predita pela educação e socialização nas artes do cônjuge. Outra conclusão do trabalho é que a influência da mulher sobre a participação do marido excede a influência do marido no comportamento da mulher.

Por fim, o artigo é bem interessante e traz ótimos insights, apesar de não apresentar detalhadamente a parte econométrica.

Apresentadora: Bianca Maciel

Social capital and cultural participation: spousal influences on attendance at art events – Bianca Maciel

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s