Mr. Keynes and the “Classics”; A Suggested Interpretation

Na segunda-feira (02/09), a obra escolhida para a reunião de periódico foi Mr. Keynes and the “Classics”, a Suggested Interpretation, do prêmio nobel John Richard Hicks, publicado na Econometrica em 1937.  De acordo com Paul Samuelson, este artigo de Hicks juntamente com a obra de Alvin Hansen em 1949, foram responsáveis pela chamada “síntese neoclássica”.

Esta dominanação vem do fato do autor ter dado uma “roupagem” neoclássica ao pensamento Keynesiano da Teoria Geral. A obra é curta e dividida em quatro seções. Na primeira, para tanto, Hicks faz uma revisão da literatura neoclássica. Na segunda seção, Keynes mostra as diferenças e semelhanças entre as duas teorias. Para o autor, existem duas grandes diferenças entre essas teorias. A primeira é que no modelo Keynesiano, existe demanda por moeda como um ativo. Isto é, agentes demandam moeda como qualquer outro ativo, enquanto na teoria clássica a moeda é o véu mediador de transações, e tem basicamente a função de meio de troca. A segunda diferença é que a poupança na teoria Keynesiana é uma função da renda, enquanto na teoria clássica é fundamentalmente o valor (juros) pago pela abstinência do consumo presente, em um processo de escolha intertemporal.

Feitas essas análises, nas últimas duas seções  Hicks constrói então um modelo: IS-LL em uma alusão ao investimento, poupança e liquidez (levando em conta os acrônimos na língua inglesa). Assim, seria possível traçar duas curvas, uma do lado de bens e serviços (IS) e outra pelo lado monetário (LL). A intersecção destas curvas determina a taxa de juros e o produto desta economia. Desta forma, o modelo proposto por Hicks faria uma junção de componentes tanto da teoria neoclássica quando da teoria Keynesiana.

Imagem

Este modelo desenvolvido por Hicks e depois adaptado e difundido por Hansen em 1949, quando passou a ser chamado de IS-LM, está presente em diversos manuais de macroeconomia e teve papel vital na história do pensamento econômico, em especial durante o período conhecido como a “Era de Ouro da Macroeconomia”.

Apresentador: Fernando Moreira Couto de Lima

Mr. Keynes and the “Classics”; A Suggested Interpretation – Fernando Moreira Couto de Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s